Resenha de "A linha de Mário Vale"

/
0 Comments
Por Áurea Cármen Rocha Lira - Pesquisadora-voluntária do PROLIJ

Tendo sido premiado nacionalmente e “além-mar” (com a menção honrosa no V Porto Cartoon – Portugal, 2003), Mário Vale parece reunir em A linha de Mário Vale, livro de imagem, todo o refinamento de seu traçado como cartunista, chargista, artista plástico, programador visual e autor ilustrador de livros infantis. Em tal obra publicada pela RHJ em 2006, o autor nos remete, através de uma linha, ao exercício visual pelas imagens desafiadoras e elementos inesperados que cria. Pequenos e grandes leitores são chamados a compartilhar de seu impulso criativo a cada página, com situações simplesmente inusitadas. A mesma linha que geralmente serve para separar, nas mãos de Mário Vale pode reunir os dois (e tantos) lados de questões de várias ordens, inclusive as sociais. Cenas da obra parecem adquirir um caráter temporal de narrativa, como se a elas, num processo antes / depois, conferíssemos uma vida infinita e inesgotável. Chega-se aqui ao “final da linha”, para que possam, os que ainda não tiveram o privilégio, encantar-se com este “doce”, que o mineiro Mário tão bem soube fazer.

Referência: VALE, Mário. A linha do Mário Vale. Belo Horizonte: RHJ, 2006.


Posts relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.