Canção do Exílio

/
3 Comments
Inacreditável. É assim que podemos chamar a cidade de Porto. Como nosso voo sai daqui, cá estamos. Deslumbrados. É antiga a rivalidade que há entre Lisboa e Porto. Mas, os prolijianos que conhecem os dois lugares têm certeza de que a terra-natal de Almeida Garret é a mais linda de Portugal. De manhã e à noite. O mar e o rio se encontram e, ora são iluminados pelo sol, ora pela lua. As pontes, a ribeira, as caves de Vila Nova de Gaia (do outro lado das pontes), a livraria Lello, os museus, os passeios, as pessoas mais do que simpáticas encantam e nos fazem ter vontade de ficar, e ficar e ficar... e se tivermos que ir, temos a certeza de que voltaremos. Ah, Gonçalves Dias, as aves daqui gorjeiam maravilhosamente bem.


Posts relacionados

3 comentários:

Anônimo disse...

Porto pelo que vocês estão vivendo é encantador!
Viva Amália!
"Boca Linda"!

Beijos estamos com saudades!
Alcione

Í.ta** disse...

êita relato lindoso este!

cheio de encantamento e paixão e tudo o mais.

beijos em todos!
boa volta :)

Anônimo disse...

Ai Jesus... quanto sucesso desse tal de PROLIJ... que orgulho fazer parte de tudo isso...
Beijos a todos
Cleber

Tecnologia do Blogger.