Por que ensaios prolijianos?

/
3 Comments
O PROLIJ – Programa Institucional de Literatura Infantil e Juvenil da Univille – Universidade de Joinville – por sua natureza de programa universitário ligado ao ensino, à pesquisa e à extensão apresenta, para a comunidade em geral, apresenta sessões mensais de pequenos ensaios que serão veiculados no Blog do Prolij. Mas por que ensaios prolijianos?
Ao longo dos tempos, críticos e estudiosos têm buscado conceitos e formas para pensar o fenômeno chamado ensaio. No Dicionário Houaiss de Língua Portuguesa (2005) temos por definição principal: “ação ou efeito de testar (algo) ou de agir, sem que se tenha certeza do resultado final; primeira tentativa, experiência”. Para Massaud Moisés, em seu Dicionário de Termos Literários (2004, p, 177) “o ensaísta não busca provar ou justificar suas ideias, nem se preocupa com lastreá-las eruditivamente, nem, menos ainda, esgotar o tema escolhido.” Sendo assim, aproveitamo-nos do privilégio de poder dividir de modo breve, mas profundo, muitos dos resultados de nossas pesquisas inspirados e balizados nos doze anos de experiências e estudos da literatura para crianças e jovens.
Outro aspecto bastante interessante e que também nos serve de argumentação diz respeito à natureza secular do gênero, embora sem as tentativas de conceituação e definição que atualmente lhe emprestam os verbetes enciclopédicos e de dicionário. Vale lembrar que textos de grande relevância mundial possuem as características que estamos levantando, como por exemplo, a Poética de Aristóteles, os Diálogos de Platão e, naturalmente, os Ensaios de Montaigne. Esse último considerado pela crítica literária como o criador do ensaio.
Nesse sentido, pela subjetividade, plurissignificação e possibilidades que constituem o fenômeno literário, achamos por bem ensaiar nossas descobertas e fazer as ideias prolijianas circularem entre todos os interessados na promoção da literatura infantil e juvenil, bem como, possibilitar aos que queiram publicar os seus ensaios em nosso blog.


Cleber Fabiano da Silva
Pesquisador voluntário do PROLIJ - UNIVILLE


Posts relacionados

3 comentários:

Jessica disse...

Puxa, que legal! Mal vejo a hora de contribuir com um ensaio, promovido pela professora Sueli. :)

Rodrigo disse...

Olá, amigos prolijianos

Muito bom esse novo formato com os marcadores! E os microensaios com certeza serão um ótimo espaço para discutirmos tantas e tantas coisas de nossas queridísssima literatura!

Parabéns, Prolij

Rodrigo disse...

Estava cá a pensar, Rio Grande do Norte já está aí!!! hahahahha Ai, Jesusssss!!!!

Tecnologia do Blogger.