Leonardo & Pedro

/
0 Comments

Ruy Castro é (re) conhecido como um dos grandes biógrafos do Brasil, tendo escrito sobre figuras conhecidíssimas como Nelson Rodrigues e Carmem Miranda. Contudo, desta vez ele ataca de romancista-historiador. E se dá bem. Saboroso é o livro “Era no tempo do rei”. E tem gosto de aves fritas, frutas tropicais e suco de jenipapo com açúcar, que são algumas das especiarias do rico cardápio da família real portuguesa. Através de uma linguagem fluente e interessante – com termos e expressões pouco usadas hoje em dia – o autor mostra não só a ostentação da corte no Rio do início do século XIX, a qual tramitava entre o Paço Imperial e a Quinta da Boa Vista, mas também a ralé nas vielas, becos, morros daquela época. E esta desigualdade é, muitas vezes, transmitida pelos olhos de dois amigos bem desiguais: Leonardo, o malandro saído de “Memórias de um sargento de milícias”, e Pedro, futuro rei de nossas terras. Eles se conhecem por acaso e vivem grandes aventuras, surpreendendo-se (e ao leitor também) com figuras diversas: prostitutas, ciganos, ladrões, assassinos, estrangeiros, enfim, com uma pluralidade de seres humanos, reais ou não, que sempre fizeram parte do Brasil.

Título: Era no tempo do rei
Autor: Rui Castro
Editora: Alfaguara
Número de Páginas: 248
Preço: R$ 27,90

Alencar Schueroff
Professor do Persona e pesquisador voluntário do PROLIJ


Posts relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.