Um ontem tão agora

/
1 Comments
  Transportado para tempos outros, muito além daqueles que conheceram a tirania dos relógios, o leitor dos contos que Marina Colasanti harmoniosamente reuniu na obra Do seu coração partido vai sendo invadido por uma forte atmosfera mítica, tão mágica que tem o poder de despertar o real ao fazer o leitor confrontar-se com medos e desejos de seres também outros, mas assustadoramente tão (semelhantes a ) ele. “De muito procurar” é conto assim: um homem que por atenção ao que poderia achar pelo caminho sempre andava de cabeça baixa, que via ao longe sem pelos outros ser visto, só encontra em um grande amor o que precisava perder para vivê-lo tão intensamente: o juízo.

Não bastassem as considerações anteriores, Marina, com a singeleza das ilustrações que fez para sua obra, publicada pela Global em 2009, comprova que sua mão poética não nasceu apenas para as palavras; conhece também no desenho a forma de muito dizer.



Áurea Cármen Rocha Lira – Pesquisadora-voluntária do PROLIJ

Fevereiro de 2010.



Posts relacionados

Um comentário:

Í.ta** disse...

ficou linda a resenha!

Tecnologia do Blogger.