FLORBELA ESPANCA: VELHO E NOVO ENCONTRO

/
0 Comments

“ Ai as almas dos poetas

Não as entende ninguém

São almas de violetas

Que são poetas também.”

 
 
Há qualquer coisa de especial na paixão que sentimos por pessoas ou ambientes a julgar pelo modo com nos são apresentados. Não é tarefa fácil apresentar uma poeta como Florbela Espanca ao público jovem, nem mesmo possibilitar esse reencontro com quem já a conhece. No entanto, em Florbela Espanca – Antologia de Poemas para juventude, organização de Denyse Cantuária e sensível projeto gráfico de Iago Sartini, editora Peirópolis, 2008, ocorre esse fenômeno.

A impressão de quem é uma velha conhecida daquela alma feminina, presente no texto de abertura, prepara o leitor para uma empreitada rumo à poesia de portuguesa que se via diferente das outras pessoas no mundo. Com respeito ao espaço de contemplação de devaneio de leitor, cujas páginas devem conter nada mais que o choro, o riso e o canto do poeta, seguimos, para um pequeno encontro com retratos, manuscritos, lembranças, enfim, um baú de memórias que nos tornam visitantes-cúmplices do universo de Florbela. Perfeita indicação para quem tem “alma para sentir a dos poetas também”.


Por Cleber Fabiano da Silva

Pesquisador voluntário do PROLIJ- UNIVILLE



                                                     
                                                     FICHA TÉCNICA


Livro: Florbela Espanca – Antologia de poemas para juventude

Organização: Denyse Cantuária

Projeto gráfico: Iago Sartini

Editora: Peirópolis

Ano: 2008

 



Posts relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.