Uma lista de Natal

/
1 Comments
Gabrielly Pazetto
Nicole Barcelos
Agradecimentos especiais à Alcione Pauli

Chegou a época de presentes, celebrações, agradecimentos e... literatura! Nesta 2ª edição do nosso especial de Natal, selecionamos 7 obras sobre as festividades natalinas e seus mais diversos personagens. Entre contos, livros infantis e poemas, confiram abaixo as leituras natalinas recomendadas neste ano! 

A árvore de Natal na Casa de Cristo, de Fiódor Dostoiévski – Este conto de Natal de Dostoiévski, encontrado em antologias como “Os melhores contos de Dostoiévski”, do antigo Círculo do Livro, narra a história de um menino de rua vivendo em uma fria Rússia durante a noite de Natal. Cheio de reflexões sobre religião, desigualdade social e crenças, o autor entrega um conto muito sensível para repensar o verdadeiro sentido da celebração natalina. 

Como o Grinch roubou o Natal, de Dr. Seuss – “Todos os Quem no vale da Vila-Quem gostavam do Natal a valer… Mas o Grinch, que vivia a norte da Vila-Quem, nem o podia ver!” Assim começa a divertida história do Grinch e de como ele roubou o Natal. A narrativa de Dr. Seuss, cheia de rimas, envolve o leitor, que se vê seduzido pelas peripécias da pequena criatura verde. O livro ainda conta com as belíssimas ilustrações do próprio autor. A icônica história do Grinch deu origem a várias adaptações, entre elas o famoso filme de 2000 com Jim Carey.

A missa do galo, de Machado de Assis – Este típico conto machadiano narra a véspera da Missa do Galo, tradicional celebração cristã que acontece na meia-noite do dia 24. Nele, o narrador-personagem Nogueira tem uma longa conversa com Conceição, esposa traída em plena véspera de Natal. Em uma narrativa cheia de ambiguidades e memórias, Machado traz um pouco do espírito natalino em uma história repleta de reflexões.



O presente dos magos, de O. Henry, com ilustrações de Odilon Moraes – Embora por vezes nos esqueçamos, a tradição de presentar uns aos outros no Natal começou com os três reis magos em sua visita ao menino Jesus. Desde então, coloca o narrador desse conto natalino, poucos o fizeram com igual sabedoria. Della e Jim, protagonistas d’O presente dos magos, apesar da juventude, talvez possam tê-lo feito, no entanto. Essa história, já indicada no ano passado, ganhou ainda mais facetas e possíveis leituras através das aquarelas de Odilon Moraes nessa edição especial da antiga editora Cosac Naify, que através das lentes de sépia lançadas pelo ilustrador, acompanham essa singela história natalina.



Olivia ajuda no Natal, de Ian Falconer – Olivia retorna, dessa vez para uma aventura natalina! A consagrada personagem de Falconer, famosa por suas peripécias em outras obras que protagoniza, não poderia deixar de marcar uma data tão importante quanto o Natal, não é? Aqui, o leitor acompanha Olivia nas vésperas de uma das noites mais aguardadas do ano, mal podendo conter sua ansiedade em receber a visita do Papai Noel. Com humor que lhe é característico, mesmo que por vezes não intencional, a porquinha faz de tudo para que essa ocasião seja tratada com a devida importância, ajudando na decoração da árvore e até no preparo da ceia, e proibindo os pais de acender a lareira (ninguém vai querer queimar o traseiro de São Nicolau, certo?). Seus feitos facilmente arrancam risadas dos leitores, e as surpresas reveladas pelas abas que se abrem para trazer novos desdobramentos à trama fazem ainda mais especial essa história de Natal! 














A pequena luz, de José Jorge Letria, com ilustrações de Lelis – Em meio a tantos conflitos religiosos e esquecimento do verdadeiro significado do Natal, esta história de Letria vem para nos lembrar de contemplar a esperança e a fé em sua forma mais pura. A narrativa acompanha a pequena luz, que de pequena só tem o nome. Ela viaja o mundo todo, para lembrar que não é “preciso de templos, de rezas, de promessas ou de sacrifícios”, pois ela está em todo lugar que há esperança. A história ganha ainda mais delicadeza com as ilustrações de Lelis, em uma edição de 2008 da editora Paulinas. 



Um hino de Natal, de Charles Dickens, tradução de Cecília Meireles e ilustrações de Lelis – “A Christmas Carol” também foi outra leitura recomendada em nossa lista do ano passado, sob sua tradução mais comum: “Um conto de Natal”. Tornamos a recordá-la porque, dessa vez, estamos diante de uma versão do texto feita por ninguém menos que Cecília Meireles, e ilustrada por Lelis, que dão um diferente tom a essa clássica história de Natal. Pois, nessa edição de 2012 da Editora Global, encontramos no conto de Dickens mais das nuances poéticas da narrativa sobre o velho e avarento Scrooge, que se vê visitado por quatro espíritos: o de seu amigo Marley, que tenta salva-lo de um destino cruel, e dos espíritos do Natal de seu passado, presente e futuro. Somos também mais uma vez lembrados do que pode significar o Natal, e o que pode vir a ser o “espírito natalino”, com grande beleza tanto no texto verbal quanto no visual.



Gabrielly Pazetto é graduanda em Letras (Língua Portuguesa e Inglesa) pela Univille, atua como bolsista no Prolij e faz dos livros que lê barcos de viagens inesquecíveis.

Nicole Barcelos é graduanda em Letras na Univille (Língua Portuguesa e Língua Inglesa). Atua como bolsista do Prolij e vive se perdendo em buracos de coelho.


Posts relacionados

Um comentário:

Marlete Cardoso disse...

Olá, Feliz Natal!

Achei ótima a ideia de sugerir histórias natalinas. Conheço algumas destas histórias, e fiquei doida pra ler as que ainda não conheço, como a primeira sugestão. Parabéns e continuemos divulgando o mundo fascinante da literatura!
Marlete Cardoso.

Tecnologia do Blogger.